A invenção da juventude violentaAnálise da elaboração de uma política pública

Autor: João Paulo Macedo e Castro

Como comprar : Site da e-papers

As análises desenvolvidas em A invenção da juventude violenta têm como pano de fundo tentar entender o papel da cooperação técnica internacional para o desenvolvimento nas ações dirigidas à juventude, nos anos 1990. Trata-se de explicitar inicialmente diferentes procedimentos que levam à formulação (invenção no sentido foucaultiano) de um problema – o jovem violento – para, a partir de então, demonstrar os modos de resolução desta questão, com a elaboração de políticas dirigidas a estes segmentos. Nesses termos, este livro se dedicou essencialmente a dois temas. O primeiro: atentar para a força e papel dos organismos internacionais – no caso específico, o papel da Unesco – na conformação e definição das agendas políticas direcionadas à juventude no final da década de 1990 no Brasil. A segunda questão que João Paulo Macedo e Castro se propôs abordar diz respeito aos efeitos produzidos pelas diferentes alianças instituídas para conceber, planejar e executar uma política governamental.

Veja aqui o sumário dessa obra.