Um grande cerco de pazAutor: Antonio Carlos de Souza Lima

Como comprar: Livraria Contra-capa / Livraria Cultura

As relações entre os povos nativos com os espaços do continente americano hoje delimitados como território brasileiro e as organizações administrativas estabelecidas desde a chegada de europeus têm sido pouco tratadas pelas ciências sociais em nosso país.Percebidas, quer enquanto matéria para denúncias por setores do Estado, antropólogos ou organizações não-governamentais, quer na qualidade de apreensíveis somente pelas abordagens etnográficas mais clássicas, têm sido consideradas sob os rótulos de políticas indigenista e indigenismo, através de que vêm sendo tomadas para análise sobretudo desde meados da década de 1980. O livro realiza uma descrição aprofundada de uma forma de poder de Estado, démarche na qual o status jurídico de índio é um bom lugar sociológico para se lançar os olhos sobre dinâmica dele afastadas em termos cognitivos: os processos de integração de redes sociais e territórios, os aspectos cênicos da política, a gênese da peculiar trama da burocracia pública nacional.

Veja aqui o sumário dessa obra.